domingo, 30 de junho de 2013

Bom dia !!!!!

Bom  dia ... domingão de chuva ... 07:28 da manhã e olha eu aqui ... hehehehe ... adoro ... rs

Hoje é o "tão aguardado dia do lixo", o dia que a gente pode comer umas besteirinhas que tem vontade, como já dito em outro artigo, esse dia é muito importante pra quem faz dieta, não viu ainda? Então clique aqui: http://maribott.blogspot.com.br/2013/06/comer-mais-ajuda-no-emagrecimento.html

Então, simbora fazer o dia do lixo, mas vamos faze-lo com consciência, sem extrapolar e comer até passar mal, aí não vale ... hehehehehe =D \o/

#BomDia #CheatDay #ProjetoVerãoPraVidaInteira #TeamProjetoVerãoPraVidaInteira #Domingo #Chuva #ForçaNaPeruca #Foco #Força #Fé

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Choque De Realidade

#ChoqueDeRealidade #Fato #Sarcasmo #Motivação #ProjetoVerãoPraVidaInteira 


Dia de festa \o/

E ae? E ae? hehehe ... dia de festa junina "maromba" 
Galera da academia toda reunida ... estava tudo muito ótimo ... altas risadas ...
comidas tipicas de festa junina (na academia), mas consegui resistir \o/
Mas o mais importante foi estar reunida com os amigos ... #EuAmo #EuMeAmarro


quinta-feira, 27 de junho de 2013

Índice Glicêmico

Oi !!!! Hoje vou falar sobre índice glicêmico. Acho bastante importante saber como o carboidrato é absorvido pelo nosso organismo, e tem me ajudado bastante na dieta. 

Vamos lá ... =D


Atualmente o índice glicêmico está sendo muito valorizado, sendo também utilizado para o emagrecimento.

Os carboidratos ingeridos entram na corrente sanguínea com diferentes velocidades.

O Índice Glicêmico (IG) é um indicador baseado na habilidade e na velocidade do organismo na ingestão do carboidrato de um dado alimento em elevar os níveis de glicose sanguínea pós-prandial, comparado com um alimento de referência que é a glicose ou o pão branco.

Esse índice foi classificado como:

IG menor ou igual a 55: baixo
IG maior que 56 e menor que 70: moderado
IG maior que 71: alto

Alimentos com IG alto fazem o corpo produzir quantidades enormes de insulina.

A insulina é responsável por retirar as moléculas de açúcar da circulação e jogá-las para dentro das células onde são transformadas em energia. Conseqüentemente a insulina em excesso faz com que o corpo produza mais gordura, porque o excedente de açúcar transforma-se em triglicérides, uma gordura tão prejudicial quanto o colesterol.

Isto faz com que a pessoa engorde e o pior, que a mesma sacrifique o pâncreas a produzir insulina em altas doses e no decorrer da vida perder a capacidade dessa produção, causando o diabetes.

O consumo de alimentos com alto índice glicêmico têm ainda o efeito de promover uma falsa sensação de saciedade que dura no máximo duas horas. Isso é fácil notar: quando se ingere uma refeição baseada em carboidratos como macarrão, batata, após poucas horas já se está com fome novamente.

O interessante desse conceito do índice glicêmico é que ele depende de vários fatores influenciáveis:

Natureza e quantidade do tipo de carboidrato do alimento;
Presença de fibras no alimento;
Forma do preparo do alimento;
Tamanho das partículas do carboidrato;
Presença de outras substâncias como proteínas e gorduras.
Podemos dar o exemplo da batata, que se for cozida e amassada terá um índice glicêmico grande, suas partículas menores serão reabsorvidas mais rapidamente que a batata frita que contém gordura.

Dessa forma hoje existem tabelas de carboidratos com seus respectivos índices glicêmicos que podem ajudar muito no processo de emagrecimento. Alguns carboidratos que têm índices glicêmicos baixos, como o espaguete e o pão sírio médio. Vários sites apresentam a tabela.

Na realidade os melhores alimentos para se consumir ainda são as frutas, os legumes e as verduras somadas aos carboidratos com índices glicêmicos baixos mais as proteínas sem gorduras e os alimentos gordurosos como azeite de oliva, castanhas, leite e queijos. A combinação dos alimentos influencia na reabsorção dos mesmos.


Essa alimentação além de emagrecer ou manter o peso, dependendo das quantidades, promove saúde, diminui a produção de radicais livres e dá mais longevidade.

Abaixo, uma tabela com alguns alimentos e os valores do IG



Por hoje isso ... qualquer dúvida, critica ou sugestão é só postar um comentário !!! Até a próxima !!!
;)


Ps.: Nunca cometa loucuras com dietas, sempre posto artigos que tem me ajudado muito, buscando lhe ajudar também, mas  nunca deixa de procurar um especialista na area. #FikDik

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Intensidade No Treino De Musculação

Intensidade não pode ser definida apenas pela quantidade de carga levantada ou simplesmente definida pela força relativa atingida em uma sessão de treino. Intensidade na realidade é um conjunto de fatores que leva o atleta a seus objetivos, sejam eles quais forem. Exercícios de baixa intensidade levam o atleta à resistência, exercícios de média-alta intensidade proporcionam hipertrofia, e exercícios de alta intensidade levam o atleta ao aumento da força. Todos os treinadores sabem isso, porém nem todos os alunos sabem isso e confundem intensidade com sobrecarga.

Podemos definir sobrecarga (OVERLOAD) em musculação como a quantidade de peso levantada em cada exercício, ou seja, sobrecarga nada mais é que um fator de resistência contra o movimento executado. Algumas pessoas irão dizer “a quantidade de carga está diretamente ligada ao % de carga máxima e a intensidade”, sim isso é verdade, porém nem sempre um exercício mais pesado é um exercício mais intenso.


Para definirmos um treinamento intenso devemos pensar em tempo, intensidade é inversamente proporcional ao tempo, ou seja, quanto mais demorado uma sessão de treino, menos intenso este treino foi. De forma prática e usando de conhecimento comum podemos definir um treino de alta intensidade como aquele com grandes quantidades de carga e um tempo de duração total de no máximo 60 minutos. Treinos mais longos, não são considerados de alta intensidade.

Um fator preponderante para gerar a intensidade é o intervalo entre as series e exercícios. Não falaremos sobre o ideal intervalo, mas daremos como exemplo um intervalo de 60 segundos. Imaginem que um atleta chega à academia e faz uma série de supino com 100 kg e da um intervalo de 1 minuto repetindo na seqüência uma nova série com a mesma carga. BINGO, temos uma determinada intensidade dependendo da carga levantada, pois o intervalo foi FIXO. Para aumentarmos a intensidade quando consideramos intervalos FIXOS aumentamos a CARGA.

Outro exemplo um atleta chega à academia e executa um supino com 100 kg e da em sua primeira série um intervalo de 1 minuto, aumenta a carga para sua segunda série e a executa com 120 kg, descansa 80 segundos e repete a mesma carga. Neste caso a intensidade não pode ser quantificada e nem sempre este aumento em carga gera um maior estresse muscular, pois o fator descanso influencia grandemente a intensidade como vimos anteriormente.

Aumentamos a intensidade de um treinamento quando diminuímos o intervalo entre as séries mantendo a carga constante. Porém esta não é uma boa escolha, pois intervalos de regeneração inferiores a 1 minuto não proporcionam boa recuperação das reservas celulares e a hipertrofia não pode ser atingida.

Para atingirmos o máximo de hipertrofia devemos manter um treino de alta intensidade com intervalos fixos, não devendo apenas trabalhar com sobrecarga. Sobrecargas altas com longos intervalos de descanso favorecem o aumento da força e força não vem necessariamente acompanhada de hipertrofia muscular.


Um exemplo disso são os levantadores de peso, os que não são GORDOS têm um menor volume muscular que muitos fisiculturistas, e nas academias estamos sempre vendo garotos magros levantando grande quantidade de carga enquanto alguns monstros não levantam muito peso.


sábado, 22 de junho de 2013

Mais um pouquinho do meu dia a dia (Treino do dia 20/06/2013)

"A força não vem de vencer. Suas lutas desenvolvem suas 
forças. Quando você atravessa dificuldades e decide não se render, isso é força." - (Arnold Schwarzenegger)




Brigadeiro


Mais uma receitinha ... 
Hoje um brigadeiro maromba ... hehehehe

Vamos lá ...

Ingredientes: 
100g de batata doce roxa cozida
1 medida de whey de chocolate
1 barra de proteína low carb. de chocolate 

Modo de preparo:
Amasse a batata doce cozida, misture com o whey, deixa na geladeira por 30 minutos.
Faça as bolinhas com duas colheres de chá (passa a massa de uma para a outra pra dar o formato).
Rale a barra de proteína para decorar o brigadeiro (Dica: Deixa a barra de proteína na geladeira, para facilitar na hora de ralar.)


Obs.: Como eu não tinha a barra de proteínas em mãos, usei cacau em pó organico para decorar.

Dica do dia !!!


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Um dos segredos do emagrecimento: INSULINA

Hello People !!!!

Um dos maiores segredos de um emagrecimento saudável e duradouro:  O controle dos níveis de Insulina.

É bastante comum quando queremos emagrecer, ou ganhar músculos, ou simplesmente melhorarmos nossa saúde e/ou estética buscarmos informações em revistas, sites, dietas “malucas” e diversas outras fontes. Mas uma coisa que é pouco falada, mas que está inteiramente ligada a um emagrecimento ou perca de gordura saudável é a questão da Insulina, ou melhor, a questão do controle da Insulina em nosso corpo.


Mas, que seria a famosa Insulina? Vamos lá, de forma sintetizada a Insulina é um hormônio que tem como papel principal retirar nutrientes importantes dos alimentos e levar para diversas áreas do corpo, tais como músculos, tecidos, gorduras, etc. No entanto, é necessário haver um equilíbrio da mesma em nosso organismo, ou seja, para haver uma queima de gordura constante, e não o acúmulo dela devemos manter o nível de açúcar em nosso sangue bastante controlado e evitar ao máximo picos de insulina. Estes picos do nível de insulina ocorrem quando comemos mais calorias do que realmente precisamos durante o dia, ou quando concentramos nossa alimentação em carboidratos simples, doces em excesso, baixa quantidade de fibras, etc. Vale ressaltar que uma alimentação descontrolada é resultado de desequilíbrio corporal causado pelo excesso de Insulina, pois este exagero nos dá mais apetite e consequentemente nos faz comer além da conta. Quem nunca comeu um chocolate e se sentiu tentado a comer outro, e outro e assim sucessivamente?



E como manter o nível de insulina controlado?


Na teoria é fácil, mas na prática devemos ter bastante perícia em nossa alimentação para manter o nosso corpo em homeostase, ou seja, equilíbrio perfeito.  Temos uma concentração de açúcar adequada, que é de 70mg/ml e 110mg/ml e quando estes níveis caem para abaixo de 70mg/ml é natural que sintamos fome, e quando passam de 110mg/ml ocorre o chamado “pico de Insulina”, ou seja, nosso corpo através do pâncreas vai trabalhar além da conta para armazenar o açúcar excedente em forma de glicogênio, e GORDURA, isso mesmo, G-O-R-D-U-R-A. E para piorar, quando nosso organismo está em trabalho de armazenamento do açúcar excedente, o processo de queima de gordura é anulado, e ocorre o armazenamento do excesso de energia como gordura corporal, ou seja, não adianta ter praticado exercícios e depois ir comer doces ou alimentos inapropriados, pois estarás jogando todo o esforço para o ar. Sempre costumo pensar que todas as gordurinhas indesejadas são resultado de anos de alimentação descontrolada e excesso de açúcar, simples, não?

Então para que possamos manter estes níveis de açúcar controlados devemos concentrar nossa alimentação em carboidratos complexos, fibras e alimentos com baixo índice glicêmico. Índice glicêmico é a velocidade com que um alimento ingerido torna-se açúcar em nosso corpo, ou seja, devemos preferir os que são de baixo índice glicêmico, pois estes alimentos irão evitar aumentos exagerados do nível da Insulina em nosso corpo, e assim, a mesma se manterá em um nível controlado, e lembrando: quando há controle do nível de insulina, nosso corpo estará livre para utilizar a gordura como energia, ou seja, para queimá-la, e é isto que queremos, certo? Uma boa pesquisa sobre “alimentos de baixo índice glicêmico”, “carboidratos complexos” no próprio Google nos mostrará bons exemplos de alimentos que podemos consumir sem medo.

Lembrando que isso não quer dizer que devamos deixar de comer os tão amados doces, ou aquele prato de lasanha tão presente nos finais de semana. O que devemos ter é controle e estratégia, ou seja, durante a maior parte do tempo controlar nossa alimentação de forma saudável, mas tirar um dia, ou dois dias - dependendo do seu objetivo - para nos alimentarmos destes tipos de alimentos, este chamado cheat day é até saudável para nosso organismo e contribui bastante para evitarmos o efeito plateau. Clique aqui http://maribott.blogspot.com.br/2013/06/comer-mais-ajuda-no-emagrecimento.html


Então é isso galerinha !!! Qualquer dúvida é só deixar nos comentários ;)
Até a próxima !!!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Lá vamos nós ... \o/

Bom dia ... bom dia ... td mundo pronto pra mais um dia de treino ... 
#Foco #Força #Fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira





A vitória vem do esforço, lute pelo que realmente quer !


quarta-feira, 19 de junho de 2013

Evolução saindo do forno ... hehehehe

Bom dia !!!!
Postando hoje a ficha de treino de um aluno da academia que frequento ... 11kg em 6 semanas.
(Logo postarei a foto do antes e depois)

Treino elaborado pelo professor Michel M. Moreira


segunda-feira, 17 de junho de 2013

#ProjetoVerãoPraVidaInteira


Incompreendidos ... mas apaixonados por corrida.

Chego bem cedo no parque e muitos deles já estão correndo. Alguns fogem e correm na hora do almoço ou no horário que sobra. Outros muitos correm à noite, mesmo após um dia de trabalho intenso. São incompreendidos, mas apaixonados por corrida!

Aos sábados, domingos e feriados poderiam ficar mais tempo na cama, mas acordam cedo. Muitas vezes contrariados pelas esposas, maridos, namorados, parentes e etc. Viajam para descansar? Não. Quase sempre é para fazer alguma corrida. Correm com sol, chuva ou até mesmo com frio. São incompreendidos, mas apaixonados por corrida.

O médico disse que a moça já passou da idade de correr, mas ela insiste. Já não compra mais sapatos como comprava em outra fase da vida, mas tem tantos pares de tênis que mais parece uma centopeia. Investe dinheiro em equipamentos, treinador, inscrição em provas, viagens, nutricionista, fisioterapia e etc. Corre rápido? A maioria das vezes não. Ganha ou já ganhou alguma corrida ou algum dinheiro com a corrida? Não. Então por que corre? Corre porque é apaixonada por corrida.
Eu compreendo e procuro perdoar quem não compreende os apaixonados. Paixão é mesmo uma coisa complicada e difícil de se entender. Muitas vezes você se doa ao máximo, as pessoas que estão de fora percebem, sabem que você não está sendo correspondido e te aconselham a cair fora da situação. Mas no caso da corrida, é uma paixão que incrivelmente te retribui com um monte de coisas boas. É uma paixão muito incompreendida, porém muito correspondida.

Quem corre, desde que bem orientado, tem mais saúde. Tem mais disposição para o trabalho, tem um coração mais saudável e uma mente bem mais oxigenada. Quem corre tem mais amigos, mais oportunidades profissionais ou pessoais, mais experiência em lidar com as pressões, maior facilidade em se relacionar com outras pessoas e maior capacidade de lidar com as adversidades da vida.

Quem vai ao parque, às ruas, praças ou às provas correr, cada vez mais encontra os seus iguais. Bate papo durante a corrida. Pensa na vida. Discute os problemas pessoais e problemas do mundo. Sua, sorri e às vezes sofre. Não vê a hora de correr, mas na maioria das vezes quer terminar o treino ou a prova no menor tempo possível. Minutos depois, já quer correr novamente.

Alguns querem ir cada vez mais longe mais rápido, mais longe ou mais rápido. Outros não estão muito preocupados se estão indo mais longe ou mais rápido. O que importa é que estão indo e correndo.

Quem corre quer cada vez mais se doar a esta paixão, pois sabe que quanto mais se doa, mas ela retribui. Sabe que, por mais que tente explicar, continuará incompreendido por muita gente. Mas mesmo assim, segue correndo, pois apesar de incompreendido, a cada dia que passa fica mais apaixonado por corrida.


  


Confesso que sou mais uma dos incompreendidos, mas apaixonada por corrida. E você?  
         

domingo, 16 de junho de 2013

Frase do dia !!!!

"A maior vitória na competição é derivada da satisfação interna de saber que você fez o seu melhor e que você obteve o máximo daquilo que você deu." - (Howard Cosell)

sábado, 15 de junho de 2013

Tá começando a ficar bom ...

Olá gentemmm ... 5º dia pós consulta com o nutri esportivo ... parece um pouco difícil de acreditar, mas lá se foram 2kg !!!!!!!!!
Pensa numa pessoa que tá feliz da vida !!!!!! =D
Faltam mais 10kg e 35 dias pro retorno ... será que dá pra chegar lá ???? Tomara que sim !!!!!!!!

E amanhã é o dia off ... mas sem mto exagero ... \o/\o/

#Foco #Força #Fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Você é mais forte do que sua própria desculpa !!! Pense nisso !!!





Seu corpo é reflexo das suas atitudes. 

Se você quer, você consegue! 

Busque razões e não desculpas.

Perseverança ... Otimismo ... Foco ... Força de vontade ...

Garra ... Determinação ... Força ... Fé ... Foco ... Perseverança ... Força De Vontade ... Projeto Verão Pra Vida Inteira ...



Vamos que vamos ... não pode parar !!!!

Bora treinar depois de 9km de corrida ...

#Foco #Força #Fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira #Amo #Muito #Tudo #Isso


quinta-feira, 13 de junho de 2013

Comer mais ajuda no emagrecimento !!!!!!!!


Olá!

Calma ... calma, o título, apesar de parecer, não é mais uma daquelas propagandas de televisão! Vou mostrar as VERDADES que explicam por que comer a vontade esporadicamente irá ajudar você a emagrecer!

No final do artigo você então entenderá certinho qual o racional que explica por que comer a vontade as vezes, não só ajuda você a emagrecer, mas também, é NECESSÁRIO para seu sucesso na perda de peso .

Bom, vamos lá! Então sair da linha e comer a vontade ajuda a emagrecer? Sim, ajuda!

Vamos ver como isso realmente funciona...

O corpo, como já sabemos, é uma máquina incrivelmente adaptável! Graças a esta capacidade, é que estamos vivos até hoje… O corpo se adapta rapidamente ao frio, ao calor, às mudanças na rotina, trabalho, horas de sono, etc, etc! Adaptabilidade é ótimo, exceto quando estamos tratando de emagrecimento!

Se tem uma coisa com a qual o corpo não se adapta, é o emagrecimento! Por que? Simples, o corpo enxerga o emagrecimento e o corte calórico como ameaças contra si mesmo! Faz sentido? Claro, o corpo está consumindo mais energia do que recebe! Isso é uma ameaça a vida e ele vai lutar para não deixar isso acontecer.

Vamos extrapolar um pouco… imagine que você seja dono(a) de um armazém e comece a ver que os estoques deste armazém vêm diminuindo dia a dia… o que você faz? Primeira coisa, você começaria a racionar o uso dos estoques, ou seja, gastar menos, afinal, os estoques estão diminuindo! Legal… além disso, assim que entrarem novos estoques, você terá o cuidado de guardá-los bem e vigiá-los para gastar somente quando necessário, concorda? Agora retire as analogias e entenda que é exatamente assim que o corpo funciona!

Quando você entra em uma dieta e corta sua ingestão calórica, você faz com que soe um alarme interno no corpo. O corpo irá se esforçar para se ajustar  a este novo consumo calórico. Agora, isso NÃO é bom para nós que pretendemos perder peso. Quando o corpo se ajusta à dieta, ele gasta MELHOR a energia, isso significa que o corpo gastará MENOS energia para fazer as mesmas funções, ou seja, ele otimizará o consumo calórico! Inteligente, hein?

Ficamos felizes quando nossos carros fazem bastante kilometros por litro… mas na fase de emagrecimento queremos que o corpo gaste mais “gasolina” quanto possível por kilometro rodado certo? Hehehe… Espero que estas analogias estejam ajudando. Queremos que o METABOLISMO rode rápido e queime bastante calorias!
Corte calórico desenfreado faz com que o corpo REDUZA o metabolismo, economizando energia, ou seja, gastando MENOS.

Nós NÃO queremos que isto aconteça, certo? É justamente neste ponto que entra o título deste artigo. Sair da linha faz com que o corpo perceba uma alteração na rotina alimentar, receba um choque, logo, abalando sua adaptação, o que é BOM neste caso!

Ok, siga comigo… você vem seguindo uma “dieta” por vários dias ou semanas e você começa a perceber que está perdendo menos e menos gordura ao longo dos dias… bom, isso é natural. No começo, geralmente, você tem uma queima maior de gordura, mas ao passar dos dias e semanas, esta perda diminui até parar, atingindo uma barreira, a qual chamamos de Efeito Plateau. Isso nada mais é que um nome chique pra referenciar a parede que atingimos na perda de peso… é o ponto em que não perdemos mais peso, mesmo seguindo a dieta a risca. Isso é normal.

Ao sairmos da linha por 1 dia na semana por exemplo, fazemos com que o corpo saia deste ajuste de pouco gasto calórico. Voltando ao nosso exemplo do armazém, é como se você recebesse novos estoques inesperados. Você como dono(a) iria então permitir que se gastasse mais dos estoques agora certo? Afinal, você agora tem uma folga e vai voltar a gastar estoques normalmente até sentir novamente que os estoques estão baixos.
Este 1 dia da semana em que você pode sair da linha e comer de tudo, causa um choque no metabolismo, um choque positivo.

O corpo irá acelerar o metabolismo para processar as mudanças na alimentação neste dia… ou seja, se você comeu mais do que deveria neste dia, ótimo, este é o objetivo. O corpo sairá da mentalidade “gastador econômico de calorias” que vinha seguindo e passará a seguir a mentalidade “estou com estoques suficientes de calorias e posso voltar a queimar gordura com força total”. Entendido?? Estou tentando deixar tudo bastante claro explicando da forma mais simples que consigo pensar. Espero que esteja seguindo! 

No dia seguinte, você voltará à sua dieta normalmente e tirará então proveito desta nova mentalidade do corpo, ou seja, sua dieta passará a funcionar melhor, queimando mais gordura. Por que? Por que o metabolismo estará rodando mais rápido.

Um outro ponto positivo do cheat-day (assim é como as literaturas estrangeiras chamam este dia fora da linha em inglês) é o efeito psicológico positivo! Este dia influencia positivamente no seu ânimo e na sua motivação, certo? Todo mundo sabe que ninguém é de ferro e comer é sim uma parte boa da vida! Enquanto estamos numa fase de perda de gordura, sabemos que temos que nos esforçar! Afinal, não existe bom resultado sem boa dedicação, certo? Mas merecemos também recompensas ao longo do caminho para nos mantermos motivados e com ânimo nas alturas.

Então, na prática a sugestão é: Siga sua dieta corretamente 6 dias por semana mas lembre-se de tirar 1 dia por semana para sair da linha e comer de tudo. Lembre-se, sem exageros, vamos manter o bom senso… Não saia comendo barras e barras de chocolate que isso só não é ruim para a dieta, mas também é ruim para sua saúde em geral…

O que quero dizer com comer de tudo é que você, neste dia, não deve se apegar às quantidades! Dê um pouco de atenção para a gula e coma a vontade… coma doces  se quiser, sem exagero… este dia é um dia livre! Livre não quer dizer que você deve passar mal de tanto comer, ok? Sem desespero. Apenas coma mais livremente sem controlar muito as quantidades.

Comentário adicional: Se você é Endomorfo, ou seja, ganha peso BEM facilmente, você, ao invés de tirar 1 dia livre, tire 1 refeição livre. Escolha uma refeição na semana para comer a mais, ou seja, comer a vontade mesmo. Caso não saiba o seu biotipo clique aqui http://maribott.blogspot.com.br/2013/06/biotipo-e-suas-caracteristicas.html


Lembre-se que tudo isso se aplica a fase de perda de gordura! Uma vez que você atinja seu peso ideal, você irá adaptar suas refeições de forma a manter o peso e a saúde intacta!
Bom, o melhor de tudo é saber que este dia de alívio irá contar POSITIVAMENTE na sua perda de peso consistente!


Ótimo! Esta é a mensagem deste artigo! Quando conhecemos o funcionamento do corpo, identificamos as verdades por trás de tudo que é dito e esquecemos os mitos, crendices, etc!




Fonte: Emagrecer De Vez

Lanchinho da tarde ...

Preparando o lanche da tarde de hoje ... 
Lanche 1: Mix de castanhas
Lanche 2: Caseína Micellar com aveia em flocos ...

#Foco #Força #Fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira


quarta-feira, 12 de junho de 2013

Hora de melhorar os resultados ...

Chega um momento, que as vezes a gente desanima ... vai ficando dificil ... nada é mais como antes, quando os ponteiros da balança baixavam com facilidade ... mas é aí que a gente tem que ter paciência e manter a mente totalmente focada ... e nada melhor do que uma forcinha e mais um parceiro nesta batalha ... eis que chegou a hora de procurar um nutricionista.
Dei preferencia a um nutricionista esportivo, agora o plano alimentar reajustado ... palavras amigas ... avaliação física ... e 12kg me separam do peso ideal ... parece pouco ... mas bora pra luta ... porque a "guerra" ainda não terminou ... 


#Foco #Força #Fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira

domingo, 9 de junho de 2013

Biotipo e suas características: Ectomorfo, Mesomorfo e Endomorfo.



De acordo com a Dra. Böhme, em 1940 foi descrito por Sheldon W.
O biotipo possui três denominações, baseados em três componentes primários, relativos ao genótipo do indivíduo que são: endomorfia, mesomorfia e a ectomorfia. Destaca-se que os biotipos são características herdadas geneticamente por cada indivíduo, cada qual com suas características próprias e que devem ser levadas em consideração ao se exigir resultados além dos quais a sua genética permite.

Biotipo e suas principais características:

Ectomorfo: é naturalmente magro, com baixo percentual de gordura. Possui dificuldade em ganhar peso, quer seja massa muscular ou gordura. Possui uma estrutura óssea estreita, ombros curtos, cintura fina e uma caixa torácica estreita;

Mesomorfo: facilmente pode ganhar e perder peso, quer seja massa muscular ou gordura. Possui estrutura óssea ideal, tem os ombros largos e a cintura estreita, além de uma caixa torácica larga;


Endomorfo: possui muita facilidade em ganhar peso. É naturalmente pesado, tem os ombros largos, caixa torácica e cintura largas. Apesar de ganhar peso com muita facilidade, normalmente o peso que ganha é mais gordura do que músculo, tendo sempre dificuldade para perdê-lo. Ainda mais dificuldade para perder gordura.



Dicas de dieta para o ENDOMORFO:
Todos nós precisamos fazer refeições menores e freqüentes ao logo do dia além das principais que já estamos acostumados a fazer (café da manhã, almoço e jantar). Essa regra não é uma exceção para os endomorfos! Muito pelo contrário, eles são os grandes beneficiados disso já que sabemos que refeições menores e mais freqüentes aumentam o metabolismo e mantém os níveis de energia mais estáveis. Certifique-se de comer pelo menos 5-6 refeições por dia.

Existem excelentes Fat Burners (queimadores de gordura) no mercado que podem te ajudar a acabar com a gordura indesejada.


Dicas de dieta para o ECTOMORFO:
 Lembre-se que a sua alimentação é responsável por pelo menos 70-75% de todo resultado do seu treinamento. Dessa forma mesmo que você seja naturalmente magro você precisa ingerir com freqüência alimentos de alta qualidade nutricional, saudáveis e completos. Sempre tome suplementos multivitamínicos e minerais.



Existem outros suplementos que podem te ajudar muito, dentre eles os aminoácidos, os shakes de proteína e principalmente os hipercalóricos dentre os quais recomenda-se a linha Mega-Gym da Nutrilatina que foi desenvolvida especialmente para ajudar os Ectomorfos no ganho de massa muscular.


Dicas de dieta para o MESOMORFO:
Proteína é a chave para os mesomorfos! Procure ingerir proteínas de alta qualidade ao longo do dia com uma quantidade moderada de carboidratos (de preferência aqueles com baixo índico glicêmico) e gorduras. O mesomorfo deve evitar variações de peso para ganhar/reter massa muscular. Adotando uma dieta nutritiva e evitando alimentos com pouco valor nutricional o apetite e os níveis de energia ficarão estáveis proporcionando uma saciedade e evitando o desejo de comer besteiras como balas, doces, etc.


sexta-feira, 7 de junho de 2013

Dicas para correr no frio.

Dica aos corredores de plantão ... não nos deixemos desmotivar nessa época do ano.



Os últimos dias não tem sido fáceis para quem treina ao ar livre. É inegável que os dias frios e cinzentos são desanimadores para a prática de esportes, mas com algumas dicas para corridas, é possível manter o ritmo:

Continue motivado – para isso, você pode encontrar companhia e marcar horários com os amigos para correr. Assim, um ajuda o outro e ninguém interrompe os treinamentos;

Mantenha os pés aquecidos. Meias de algodão são opções interessantes já que garantem o aquecimento sem perder o conforto, importantíssimo durante a atividade;

Proteja o corpo do vento frio com roupas e acessórios apropriados. Mangas e calças compridas valem para manter o corpo aquecido e protegido do vento. Escolha tecidos apropriados e, novamente, faça questão de peças confortáveis;

O uso de luvas, gorro, calça térmica, manguitos ou uma camiseta de manga longa adequada mantem o calor e evitam o resfriamento das extremidades;

Use roupas chamativas para compensar a falta de luminosidade dos dias de inverno. Para sua segurança, você deve ver e ser visto pelos veículos;

Dedique um tempo maior ao aquecimento;

Correr no frio é mais para manutenção do que para velocidade;

Roupas impermeáveis protegem da chuva;

Imediatamente após a corrida, troque as roupas, beba líquidos quentes e proteja-se das baixas temperaturas.

#ProjetoVerãoPraVidaInteira

quinta-feira, 6 de junho de 2013

#BomDia

Mais um dia de treino ... hehehhee ... e muita alegria e alto astral com a Dona Lourdes ... adoro ... hehehe



quarta-feira, 5 de junho de 2013

Brigadeiro Fit

Opção light e saudável de brigadeiro ... ajuda bastante naquela hora que bate a vontade de comer doce ... e o melhor, não atrapalha a dieta ;)


Receita 
Ingredientes:
1 Banana nanica amassada
Cacau em pó orgânico
1 Scoop whey protein de chocolate ou baunilha

Modo de preparo:
Coloque a banana amassada no microondas por 1 minuto.
Depois acrescente o cacau em pó e o whey protein. Misture tudo e está pronto !!!!

Obs.: Caso não tenha o whey protein, não tem problema, faça só com o cacau mesmo.

;)

E mesmo que meus passos sejam falsos, mesmo que os meus caminhos sejam errados, mesmo que meu jeito de levar a vida incomode, eu sei quem sou… E sei pelo que devo lutar, e se você acha que meu orgulho é grande, é porque nunca viu o tamanho da minha FÉ!
—  Tião Carreiro


Amo Muito Tudo Isso

Dia de Hardcore Trainning ... excelente treino pra ganhar força e resistência ... 
Não é fácil ... mas ao final do treino a sensação é maravilhosa ... 
#Foco #Força #fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira



terça-feira, 4 de junho de 2013

Um esporte pelo qual me apaixone incondicionalmente ...

#Liberdade #Running #AmoMuitoTudoIsso #ProjetoVerãoPraVidaInteira
#CorridaMaisVida #Boldrini




Sigam a page no facebook também !!!


https://www.facebook.com/Projetoveraopravidainteira?ref=hl

A todo vapor !!!!


O dia amanhece e mais uma vez estamos lá na batalha ... #Amo #Muito #Tudo #Isso #Foco #Força #Fé #ProjetoVerãoPraVidaInteira





sábado, 1 de junho de 2013

A IMPORTÂNCIA DO AQUECIMENTO NA ATIVIDADE FÍSICA

O aquecimento é a primeira parte da atividade física e tem como objetivo preparar o indivíduo tanto fisiologicamente como psicologicamente para a atividade física. A realização do aquecimento visa obter o estado ideal psíquico e físico, prevenir lesões e criar alterações no organismo para suportar um treinamento, uma competição ou um lazer, onde o mais importante é o aumento da temperatura corporal.

O aumento da temperatura corporal resulta nos seguintes benefícios:

· aumento da taxa metabólica;
· aumento de fluxo sangüíneo local;
· melhoria da difusão do oxigênio disponível nos músculos;
· aumento da quantidade de oxigênio disponível nos músculos;
· aumento da velocidade de transmissão do impulso nervoso;
· diminuição do tempo de relaxamento muscular após contração;
· aumento da velocidade e da força de contração muscular;
· melhoria na coordenação;
· aumento da capacidade das articulações à suportar carga.

Alguns destes benefícios reduzem o potencial de lesões, já que possuem a capacidade de aumentar a coordenação neuromuscular, retardar a fadiga e tornar os tecidos menos suscetíveis a danos.

Pesquisas provam que a capacidade de fazer atividades físicas tendem a melhoram com o aumento da temperatura, pois reduzem as probabilidades de ocorrerem lesões. Por exemplo, uma elevação da temperatura produz uma dissociação mais rápida e completa do oxigênio da hemoglobina. A liberação do oxigênio da mioglobina, uma fonte extra de oxigênio localizada no músculo esquelético, também aumenta em temperaturas altas. Para uma determinada quantidade de exercício, é necessário menos oxigênio após o aquecimento. Em relação a célula, uma elevação na temperatura diminui a ativação de energia no qual ocorrem as importantes reações químicas metabólicas. Este índice de aceleração metabólica conduz à utilização eficiente dos substratos que são cruciais no fornecimento da energia necessária à atividade física.

As temperaturas musculares abaixo da temperatura do corpo tendem a aumentar a viscosidade muscular causando uma sensação de inércia, rigidez e fraqueza nos músculos. A contração muscular também parece ser mais rápida e com maior força quando a temperatura do músculo fica ligeiramente elevada acima da temperatura do corpo.

A sensibilidade dos receptores nervosos e a velocidade de transmissão dos impulsos nervosos são afetadas pela temperatura, e, portanto, foi sugerido que as temperaturas mais altas aumentam a função do sistema nervoso. Acredita-se que a melhoria de funcionamento do sistema nervoso produzida pelo aquecimento seja especialmente benéfica aos atletas praticantes de esportes que exigem movimentos complexos de várias partes do corpo. A transmissão rápida desses sinais cinestéticos é importante quando parte do corpo estão se movimentando com celeridade, porque é essencial ao sistema nervoso central obter a retroalimentação adequada a fim de controlar os movimentos complicados que podem ocorrem em frações de segundo.

A temperatura elevada fornece estimulação para a vasodilatação que, por sua vez, resulta no aprimoramento do fluxo sangüíneo. Por exemplo, o fluxo sangüíneo para o músculo esquelético atuante pode ser aumentado, em parte devido às elevações locais de temperatura. A distribuição dos substratos necessários e a remoção dos produtos metabólicos derivados e dos músculos atuantes são dois processos fisiológicos que são aprimorados devido à vasodilatação induzida pela temperatura. Além disso, o aquecimento causa um transporte prematuro na distribuição do fluxo sangüíneo no corpo. Este transporte aumenta o fluxo relativo para as áreas relacionadas com o exercício (ex.: músculos ativos) e diminui o fluxo para as circulações não-essenciais (ex.: membros não-atuantes, vísceras, etc.).

Estes reajustes circulatórios normais relacionados com o exercício propiciam um percentual maior a ser direcionado para os leitos vasculares necessários, mas cedo do que sem o aquecimento.

No treinamento desportivo (na atividade física), a literatura especializada divide o aquecimento em duas estruturas relacionadas quanto à especificidade da modalidade, passivo, geral e específico.

O AQUECIMENTO PASSIVO

O aquecimento passivo envolve o aumento da temperatura corporal através de alguns meios externos. Por exemplo, a utilização de massagem, diatermia de ondas curtas, sacos quentes, banhos de vapor e duchas quentes são todos considerados formas de aquecimento passivo.

Este pode não ser um método prático para o atleta, porém, o desempenho físico será aprimorado (comparado à total falta de aquecimento) se as temperaturas do corpo ou dos tecidos locais estiverem suficientemente elevadas. Uma possível vantagem do aquecimento passivo é a redução da probabilidade de prejuízo no trabalho físico subsequente devido à depleção excessiva de "substratos de energia" por causa da insignificante quantidade de atividade exigida. As técnicas de aquecimento passivo podem ser usadas juntamente com outros tipos de aquecimento para prolongar os efeitos da temperatura elevada.

O AQUECIMENTO GERAL

Os principais objetivos fisiológicos do aquecimento geral são: obter um aumento da temperatura corporal, da temperatura da musculatura e a preparação do sistema cardiovascular e pulmonar para o desempenho da atividade física. Devemos elevar a temperatura corporal, pois ao atingir a temperatura ideal, as reações fisiológicas importantes para o desempenho motor ocorrem nas proporções adequadas para uma determinada atividade.

A velocidade do metabolismo aumenta em função da temperatura, aumentando 13% para cada grau de temperatura. O aumento da irrigação tecidual garante um melhor suprimento de oxigênio e substratos ao tecido.

Há ainda um aumento da atividade enzimática aeróbia e anaeróbia. Isto é, o metabolismo está aumentando, tornando as reações químicas mais rápidas e mais eficientes. O metabolismo durante uma atividade física pode subir 20 vezes durante uma corrida de longa duração (ex.: maratona) e até 200 vezes durante uma corrida de velocidade (ex.: 100 metros rasos).

O aumento da excitabilidade do sistema nervoso central (SNC) resulta em maior velocidade de reação e contração: um aumento de temperatura em 2° (dois graus) corresponde a um aumento de 20% da velocidade de contração.

No lado preventivo o aumento da temperatura resulta em uma redução da resistência elástica e da resistência do atrito, a musculatura, os ligamentos e os tendões tornam-se mais elásticos tornando-os menos suscetíveis a lesões ou rupturas. Há também modificações importantes nas articulações, devido a uma série de mecanismos, as articulações aumentam a produção de líquido sinovial (o líquido que fica dentro das articulações), tornando-as mais resistentes à pressão e a força.

Além disso tudo, o aquecimento geral provoca uma ativação nas estruturas do sistema nervoso central (SNC) e conseqüentemente uma melhora do estado de alerta e da atenção. Este estado de vigilância favorece o aprendizado técnico, a capacidade de coordenação e a precisão de movimentos.

Alguns exemplos típicos do aquecimento geral:

· pular corda;
· esteira;
· bicicleta ergométrica, etc.

O AQUECIMENTO ESPECÍFICO

O aquecimento específico distingue-se do aquecimento geral, já que se concentra nas partes neuromusculares do corpo, que serão utilizadas na atividade física subsequente e mais extenuante, ou seja, consiste em exercícios que se assemelham tecnicamente aos que serão executados na atividade posterior.

Qualquer exercício que envolva movimentos similares à prova atlética real, mas com nível de intensidade reduzido, é considerado como aquecimento específico. Por exemplo, um tenista para fazer seu aquecimento específico pode fazer rotações articulares (ombro, cotovelo, punho) e bate-bola (que deve começar em baixa intensidade e ir aumentando progressivamente).

Um aquecimento específico não está somente direcionado para a elevação da temperatura das partes do corpo (ex.: músculos, tecidos conjuntivos, etc.) diretamente envolvidas na atividade, mas também favorece um ensaio da prova que irá acontecer. Esta forma de aquecimento é especialmente útil nos desempenhos físicos que envolvem coordenação especial ou manobras habilidosas, já que a prática por si só pode auxiliar no aprimoramento da atividade. Em geral, um aquecimento específico tende a ser mais benéfico com atividade pré-desempenho do que as técnicas de aquecimento geral.

FATORES QUE INFLUENCIAM NO AQUECIMENTO

· IDADE

Variação do tempo e da intensidade de acordo com a idade. Quanto mais velha é a pessoa, mais cuidadoso e gradual o aquecimento deve ser, portanto mais longo.

· ESTADO DE TREINAMENTO

Quanto mais treinada é a pessoa, mais intenso deve ser seu aquecimento. Devendo ser ajustado para cada pessoa e para cada modalidade.

Nunca fazer atividades ou exercícios os quais não se está acostumado.

· DISPOSIÇÃO PSÍQUICA

A falta de motivação reduz os efeitos do aquecimento.

· PERÍODO DO DIA

Pela manhã o aquecimento deve ser mais gradual e mais longo.

Durante à tarde o aquecimento pode ser mais curto.

Já a noite deve ter características similares ao da manhã.

· MODALIDADE ESPORTIVA

Deve ser realizado de acordo com a modalidade praticada, aquecimento específico para determinada região. Neste ponto ainda devemos prestar atenção nas características individuais e do esporte.

· TEMPERATURA AMBIENTE

Em tempos quentes o aquecimento deve ser reduzido.
 Em dias frios ou chuvosos o tempo do aquecimento deve ser alongado.
 

· MOMENTO DO AQUECIMENTO

O intervalo ideal entre o final do aquecimento e o início da atividade é de 5 a 10 minutos.

· efeito do aquecimento perdura de 20 a 30 minutos. Após 45 minutos a temperatura corporal já retomou sua temperatura de repouso.

ASPECTOS DO AQUECIMENTO NA PREVENÇÃO DA LESÃO

O aumento na temperatura do tecido produzido durante o aquecimento foi sugerido como sendo responsável pela redução de incidência e probabilidade de lesões músculo-esqueléticas. A elasticidade muscular depende da saturação sangüínea. Portanto, músculos frios com saturação sangüínea baixa estão mais suscetíveis à lesão ou danos que os músculos em temperaturas altas e concomitante saturação sangüínea mais alta.

O movimento de percurso articular também melhora em temperaturas mais altas devido ao aumento da extensibilidade dos tendões, ligamentos e outros tecidos conjuntivos. Este aspecto do aquecimento é especialmente crítico para os atletas que precisam de um determinado grau de mobilidade articular relacionada a seu esporte em particular (ex.: ginastas, corredores, etc.) e para os atletas que participam de esportes de inverno ou que se exercitam em tempo frio.

Já que a temperatura afeta a extensibilidade dos componentes corporais envolvidos na flexibilidade, é particularmente importante lembrar que as rotinas de alongamento devem ser executadas após o aquecimento a fim de se obter os melhores resultados e reduzir o potencial de risco das lesões induzidas pelo alongamento. Os danos ao tecido conjuntivo podem ocorrer se o alongamento excessivo for executado quando as temperaturas dos tecidos estão relativamente baixas.

Finalmente, mais um importante motivo para a inclusão do aquecimento antes do desempenho de altos níveis de atividade física foi demonstrado nos efeitos cardiovasculares do exercício extenuante e repentino em homens normais e assintomáticos. As respostas cardiovasculares anormais estavam evidentes quando os indivíduos executaram um exercício vigoroso sem aquecimento. Portanto, deve-se ter o cuidado especial em aquecer os atletas que estão participando de esportes que exigem qualquer tipo de atividade repentina e extenuante.

CONCLUSÃO

Qualquer pessoa que faça uma atividade física, que pratique um esporte ou algum tipo de treinamento deve fazer rotineiramente um aquecimento de acordo com seu organismo, sua idade e sua atividade. Lembrando também das probabilidades que a baixa temperatura do corpo pode causar, como lesões no músculo, no tecido conjuntivo, tendões, etc...

Dependendo do tipo de atividade física fazer o aquecimento seguido de alongamento.


Posso concluir, que nunca devemos praticar qualquer atividade física sem um aquecimento prévio. Pois, para um bom desempenho no esporte ou em qualquer outra atividade física, é necessário o aquecimento. Não existe atividade física sem o aquecimento. O aquecimento é primordial ao atleta ou à pessoa praticante.


Fonte: fisiculturismo.com.br

#ProjetoVerãoPraVidaInteira